quinta-feira, 2 de agosto de 2012

LEIA MAIS, SEJA MAIS

"Leia Mais, Seja Mais" é lançada pelo MinC

A segunda etapa da campanha Leia Mais, Seja Mais começa hoje e ficará no ar durante todo o mês de agosto.
O objetivo é fomentar e valorizar os hábitos de leitura, além de incentivar o uso das bibliotecas públicas em todo o país, chamar a atenção para a leitura tanto como uma atividade prazerosa quanto um caminho para o crescimento pessoal dos leitores. Voltada a públicos de todas as classes, mas principalmente para a C, D e E, onde concentra-se a maioria dos não-leitores no Brasil, Leia Mais, Seja Mais também busca estimular a prática da leitura nas famílias e entre jovens e adultos, faixa etária em que, segundo os estudos, há uma redução gradativa dos índices de leitura.
A ênfase é chamar a atenção para a leitura como uma atividade prazerosa e também como um caminho para o crescimento pessoal dos leitores.
Os detalhes da campanha, que faz parte do Plano Nacional do Livro e Leitura (PNLL), e terá em 2012 investimentos de R$ 373 milhões do Ministério da Cultura (MinC), foram apresentados em cerimônia às 11 horas, na Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro.
A campanha, que ficará no ar durante todo o mês de agosto, começa a ser veiculada na própria quinta-feira nas cinco principais emissoras de televisão aberta (Globo, SBT, Record, Bandeirantes e Rede TV), em emissoras públicas como a TV Senado, a TV Câmara e a TV Justiça e, ainda, em redes nacionais de rádio e em portais de internet.

O brasileiro ainda lê pouco

A mais recente edição da pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, do Instituto Pró-Livro, divulgada em março, aponta que, embora os indicadores de leitura tenham crescido bastante na última década, os brasileiros ainda leem pouco. Enquanto 88 milhões se declararam leitores, mais de 100 milhões apontaram diversas razões para não ler livros, entre as quais a falta de motivação.

Para o presidente da FBN, Galeno Amorim, ao mesmo tempo em que o governo precisa investir na construção e na reforma da rede de bibliotecas para melhorar o acesso gratuito aos livros e na formação de agentes para fomentar a leitura entre a população, é necessário desenvolver campanhas permanentes. “Valorizar a leitura no imaginário coletivo e chamar a atenção também para o seu papel social e no cotidiano das pessoas é um dos pilares fundamentais das políticas públicas do livro e leitura”, afirma ele.
video

Nenhum comentário:

Postar um comentário